« Home | Breve » | PJ afirma que a criança inglesa desaparecida no Al... » | Reuters recebe proposta de aquisição e acções sobe... » | Portugal entre os 50 países mais atractivos às emp... » | Breve: Ségolène Royal ganha terreno » | Tabaco entre as principais causas de morte por can... » | Feira Medieval revisita Famalicão » | Incêndios: 2007 poderá ter um “Verão difícil” » | Final do Campeonato Nacional de Língua Portuguesa ... » | Jorge Sampaio é nomeado Alto Representante para o ... »

Eleições presidenciais em França

“Sarko” na cadeira do poder.
Sarkosy venceu, no passado domingo, as eleições presidenciais francesas, deixando pelo caminho a candidata socialista, Ségolène Royal.
Jacques Chirac já tem substituto. O eleito chama-se Nicolas Sarkosy, é um homem de direita, tem 52anos de idade, foi ministro do interior e fez carreira no rpr. “Sarko”, como é carinhosamente designados pelos apoiantes, conquistou 53% dos votos numa das maiores eleições presidenciais de sempre. A nomeação do novo chefe de Estado francês foi histórica já que bateu os níveis de incidência as urnas e registou uma taxa de abstenção de apenas 5%. Dos mais de 35 milhões que votaram cerca de 300 mil eram luso- descendentes. Do ponto de vista da comunidade portuguesa este representante de estado terá um olhar muito próximo dos lusitanos.
O novo representante da França, que tomará posse a 16 de Maio e terá como braço-direito François Fillon, apostará na mudança. Promete reabilitar o país pelo respeito e trabalho. Compromete-se a desenvolver o sector da educação e terá em atenção a questão da emigração. Segundo comunicou a TVI, durante o seu primeiro discurso oficial o novo Presidente da República assegurou “Vou devolver aos franceses o orgulho da França”, acrescentou.
Passado o período de eleições é tempo para descansar e tirar alguns dias de férias. Segundo noticiou o JN, alguma imprensa francesa adiantou que o retiro de Sarkosy será feito num mosteiro. No entanto, ao que a SIC conseguiu apurar, o novo chefe de estado ftranc ês terá passado uns dias na ilha de Malta com a família.
Ségolène Royal desejou as maiores felicidades à Sarkosy e agradeceu aos que a apoiaram. Todavia, os adeptos de “Ségo” não tiveram o mesmo fairplay. Segundo noticiou LeFigaro, estas eleições foram bastante problemáticas já que desde o inicio registaram-se uma série de movimento anti Sarkosy. Os confrontos de rua mantiveram- se após o anúncio da vitória de Nicolas Sarkosy. Os actos de vandalismo por parte de grupos de esquerda começaram na praça da Bastilha e acabaram por se alastrar a todo o centro de Paris. Estes incidentes implicaram a intervenção das autoridades e o uso de gás lacrimogéneo.